O que realmente importa? As 8 prioridades dos CEOs em 2024

As oito prioridades essenciais para CEOs em 2024.

Categorias: Artigos
deBernt deBernt

No ambiente corporativo atual, caracterizado pela rápida evolução tecnológica e mudanças macroeconômicas, CEOs estão adaptando suas estratégias para melhor lidarem com desafios e oportunidades emergentes.

Um relatório da McKinsey & Company destaca oito prioridades essenciais para CEOs em 2024, fundamentadas em estudos sobre tendências de mercado que reforçam a relevância das pautas para organizações e lideranças.

1) Integração da Inteligência Artificial Generativa

A GenAI ultrapassou o status de novidade para se tornar uma força transformadora nos negócios. Com o potencial de adicionar $15,7 trilhões ao PIB global até 2030 (PwC), essas ferramentas automatizam e personalizam operações de desenvolvimento, marketing e atendimento ao cliente, aumentando a produtividade de setores em até 40%. CEOs lideram a integração dessa tecnologia, implementando estratégias de incorporação e capitalização, garantindo assim a competitividade em um mercado acelerado.

2) Competição Através da Tecnologia

Em uma realidade onde empresas com maior maturidade digital desfrutam de margens de lucro até 20% superiores às médias do setor (McKinsey), a digitalização torna-se um imperativo estratégico. CEOs buscam direcionar investimentos em tecnologias emergentes, como blockchain e IoT, não apenas para melhorar a eficiência operacional, mas também expandir o alcance do mercado em novos modelos de negócio. Estudos comprovam que a transformação digital pode levar a um aumento de até 50% na satisfação do cliente e a uma redução de 35% nos custos operacionais, reforçando uma vantagem competitiva.

3) Transição Energética e Sustentabilidade

O movimento de transição energética é uma realidade e líderes estão se movimentando para atender as expectativas mundiais de redução de carbono. Projeções indicam que o mercado de energia renovável atingirá $1,5 trilhão até 2025, com investimentos globais superando $2,6 trilhões nesta década (Bloomberg NEF). A valorização de pautas relacionadas a ESG auxiliam o posicionamento de mercado frente a consumidores e investidores de uma organização - também criando oportunidades de expansão e capitalização do mercado de tecnologias sustentáveis.

4) Estratégias de Crescimento

CEOs mantêm-se vigilantes às tendências de mercado e preferências dos consumidores, moldando estratégias de eficazes de expansão sustentável. A diversificação de produtos, exploração de novas geografias e desenvolvimento de novos canais de vendas são algumas manobras de inovação aplicadas por grandes empresas, que enxergam um aumento de até 30% em receitas e margens (Harvard Business Review).

5) Distinção como Vantagem Competitiva

Desenvolver competências únicas é um diferencial crucial para destacar uma organização: segundo a BCG, organizações com capacidades superiores em áreas chave têm 70% mais chances de liderar em desempenho de mercado. Seja por meio de um produto inovador, um serviço excepcional ou uma eficiência operacional incomparável, os apelidados de 'superpoderes' organizacionais constroem notoriedade e autenticidade, adjetivos que fortalecem o posicionamento de uma marca no mercado.

6) Aliados aos Middle Managers

Em um mundo que valoriza os líderes de alta visibilidade, a negligência relacionada aos gestores intermediários vem ganhando espaço. Os middle managers atuam como um elo entre a visão estratégica da alta direção e a execução a nível operacional, traduzindo expectativas em ações concretas: sendo assim, investir na capacitação e desenvolvimento desses profissionais melhora a eficiência operacional, engaja a produtividade dos times e a moral de equipes em até 25%, de acordo com estudos da Gallup.

7) Resiliência Geopolítica

Em um cenário de instabilidade crescente, o desenvolvimento de estratégias robustas para a mitigação de riscos geopolíticos pode ser o diferencial para a longevidade de uma empresa. Cerca de 45% dos CEOs globais reportam que essas tensões afetam decisões de investimento (PwC CEO Survey), impactando significativamente o desempenho de grandes globais. Uma gestão proativa desses riscos é essencial para proteger as operações e investimentos, possibilitando a exploração segura de oportunidades emergentes.

8) Novas Perspectivas Macroeconômicas

A incerteza econômica continua sendo uma realidade e líderes eficazes saberão utilizá-la a seu favor. Um estudo da Deloitte sugere que 88% dos CEOs consideram a flexibilidade e agilidade como essenciais para o sucesso no cenário econômico atual, tendo a adaptabilidade e planejamento como principais aliadas às flutuações de mercado. Ajustes em preços e custos, realocação de recursos para mercados mais estáveis e a alteração de estratégias de financiamento são algumas manobras focadas na estabilidade de uma empresa, alinhada ao seu crescimento sustentável no cenário econômico atual.

Em meio a rápidas mudanças, líderes estratégicos promovem lideranças bem sucedidas. A capacidade de compreender dados robustos e aplicar estratégias proativas transformam as incertezas de um ambiente complexo em oportunidades para o futuro. Empresas com líderes proativos no topo estão construindo seu caminho para o futuro.

Você pode conferir o relatório completo da McKinsey & Company aqui.

O líder está no centro do nosso negócio, impulsionando nossa expertise em recrutamento e desenvolvimento de executivos. Conte com a gente para fortalecer seu negócio através de lideranças transformadoras.